Hattin, 1187: Saladino triunfa sob os cruzados

ilustração da batalha de Hattin
A Batalha de Hattin (1187), de Gustave Doré.

Em 3 de julho de 1187, cristãos e muçulmanos duelaram na chamada Batalha de Hattin — ou dos Chifres de Hattin — pelo controle da cidade sagrada de Jerusalém. O resultado da luta se mostrou um completo desastre para os defensores da cidade (os cristãos), que tiveram seu exército literalmente trucidado pelas forças islâmicas.

A derrota em campo também assegurou que Guy de Lusignan, rei consorte de Jerusalém, e Reinaldo de Châtillon, poderoso líder de cavalaria, fossem presos, sendo Guy libertado e Reinaldo decapitado (talvez, pelo próprio Saladino).

Com o histórico triunfo de Saladino em Hattin, a conquista da cidade sagrada de Jerusalém seria questão de tempo para os muçulmanos — ocorrendo finalmente em 2 de outubro do mesmo ano após um curto cerco.

REFERÊNCIAS:
CUMMINS, Joseph. As Maiores Guerras da História. trad. Vania Cury. Rio de Janeiro: Ediouro, 2012.
WATERSON, James. Espadas Sacras: Jihad na Terra Santa, 1097-1291. trad. Giancarlos Soares Ferreira. São Paulo: Madras, 2012.
Autor: Eudes Bezerra

30 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar (enlouquece quando o plano dá certo!). Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top