Descobrimento do Brasil por Pedro Alvares Cabral

Descobrimento do Brasil
Descobrimento do Brasil. Pedro Álvares Cabral chega ao Brasil.

Pedro Alvares Cabral chegou ao Brasil em 22 de abril de 1500, comandando uma frota de 13 navios somando um total de 1400 homens.

Sabe-se por relatos dos historiadores que Pedro pensava ter chegado a um monte e denominou-o Monte Pascoal. O objetivo de Pedro e sua comitiva era chegar nas Índias, então assim a comitiva deixou as terras brasileiras batizando-as de Ilha de Vera Cruz.

Na verdade, tempos depois, expedições que aqui chegaram concluíram que nem se tratava de um monte e nem de uma ilha, mas sim de um continente. Passou a ser chamado então de Terra de Vera Cruz.

ÍNDICE

1 Contexto histórico do Descobrimento do Brasil
2 Mas por que Brasil?
3 Chegaram ao Brasil ou Descobriram o Brasil?
4 Grandes navegações
Referências

1 CONTEXTO HISTÓRICO DO DESCOBRIMENTO DO BRASIL

Período conhecido como Grandes Navegações, entre os séculos XV e XVI, os estudos náuticos eram realizados por astrólogos, geógrafos, dentre outros, sendo voltados para desbravamento do mar e descobrimentos marítimos.

É importante ressaltar que para os padrões da época, o mar era tido como algo temido e obscuro, acreditando-se que haviam criaturas estranhas e um abismo no qual as embarcações eram lançadas.

Na ânsia de novas terras a serem exploradas, e detendo um capital financeiro significativo, Portugal e Espanha, sendo as nações mais poderosas da época, entraram nessa jornada integrado também ao objetivo de chegar as Índias, centro comercial de alta lucratividade com os produtos de especiaria, contornando o Mar Mediterrâneo.

Cabral e o Descobrimento do Brasil
Pedro Alvares Cabral chegando ao Brasil em 1500, de Oscar Pereira da Silva, 1904. Obra constante no Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro.

2 MAS POR QUE BRASIL?

Depois de renomeado tantas vezes, em 1511, o nome Brasil realmente foi fixado até hoje.

O nome se deve devido à presença abundante de pau-brasil no nosso território, produto este bastante explorado, por ser considerado um produto rico, trazendo muita lucratividade nesse mecanismo explorativo.

3 CHEGARAM AO BRASIL OU DESCOBRIRAM O BRASIL?

Há uma questão muito enfatizada que abre uma discussão quanto a chegar e descobrir, uma vez que se Pedro Cabral descobriu, dá-se um entender que ninguém antes dele teria feito a descoberta.

Dessa forma, por um olhar histórico, é como se fosse ignorada a presença do povo indígena aqui no Brasil. E, de fato, não existiam 2 ou 3 índios aqui, mas sim, nada mais, nada menos, do que 5 milhões de indígenas.

Logo, muitos estudiosos falam que Pedro Cabral e sua comitiva chegaram aqui, para assim, primar e considerar a presença indígena aqui.

Segundo relatos da “Carta de Pero Vaz Caminha” a D. Manuel, na época rei de Portugal, houve um choque cultural enorme no encontro de indígenas e portugueses devido a tamanhas diferenças em tudo desde as vestimentas, cultura e comportamentos.

Além disso, navegadores espanhóis também chegaram antes, mas não podiam reclamar para Espanha por causa do Tratado de Tordesilhas.

Cabral apontando para o Descobrimento do Brasil
Pedro Álvares Cabral em pose heroica e apontando para o seu suposto feito, o Descobrimento do Brasil. Créditos: Aurélio de Figueiredo, Museu Nacional de Belas Artes.

4 GRANDES NAVEGAÇÕES

Foi exatamente na época das grandes navegações, cujo objetivo de algumas nações era chegar às índias Orientais devido ao comércio de especiarias, que houve a descoberta do Brasil.

Período este, em que Cristóvão Colombo chegou a América e também época em que foi assinado o Tratado de Tordesilhas, já em 1494.

Este tratado foi determinante para dar início a pré-colonização brasileira visto que Portugal ficou com as terras a leste. Com um pé aqui e outro na Índia, o comércio de pau-brasil começou a ser efetivado e vendido na Europa.

De fato, a colonização ocorreu no momento que Portugal temendo a invasão de outros povos aqui em busca de extração de pau-brasil, organizou expedições para habitar o local.

Como se tratava de grandes faixas de terras foi necessário a divisão territorial por parte de Portugal em treze capitanias hereditárias. Cada capitania tinha um donatário, cujas funções eram administrativas, colonizadoras e protetivas.

• Capitania do Maranhão
• Capitania do Ceará
• Capitania do Rio Grande
• Capitania de Itamaracá
• Capitania de Pernambuco
• Capitania da Baía de Todos os Santos
• Capitania de Ilhéus
• Capitania de Porto Seguro
• Capitania do Espírito Santo
• Capitania de São Tomé
• Capitania de São Vicente
• Capitania de Santo Amaro
• Capitania de Santana

Gostou de voltar ao passado histórico conosco? Deixe sua opinião. Até breve!

REFERÊNCIAS:

BRAICK, Patrícia Ramos; MOTA, Myriam Becho. História: das cavernas ao terceiro milênio. 3ª ed. reform. e atual. São Paulo: Moderna, 2007.
BUENO, Eduardo. A viagem do descobrimento: um olhar sobre a expedição de Cabral. Rio de Janeiro: Estação Brasil, 2016.
VINCENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. História Geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2002.
Autor: Eudes Bezerra

30 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top