Hitler invade a Polônia: começa a 2ª Guerra Mundial

Hitler discursando no parlamento alemão sobre invasão da polônia
Hitler Justifica Guerra Contra a Polônia no dia 01/09/1939, em Berlim, Alemanha.
Créditos: dpa/dpa/Corbis.

Em discurso no Reichstag (Parlamento Alemão) no dia 1º de setembro de 1939, o líder da Alemanha Nazista se pronunciou sobre a invasão da Polônia e disse que, se necessário, daria sua vida pela causa. A ordem para iniciar a campanha “à conquista do mundo” já havia sido expedida horas antes para que as Forças Armadas alemãs dessem início à invasão da Polônia.

Hipnotizada pela retórica do Führer, a Alemanha desvelava e punha em execução diante de um mundo atônito seus planos de mergulhar a Europa uma vez mais em um sangrento conflito armado. Em 1939, as tropas alemãs invadiram a fronteira polonesa e deram início à maior guerra da história, onde mais de 60 milhões de pessoas perderiam suas vidas.

Chegam as ordens, a Polônia é invadida

Nas últimas horas de agosto de 1939, os exércitos alemães realizavam seus últimos preparativos para executar plano de invasão da Polônia. A ordem de ação Y=1.9.4.45 havia chegado horas antes e significava que em 1º de setembro de 1939, às 4h45, o destino da Alemanha e de todo o mundo mudariam para sempre, pois começaria oficialmente o conflito que ficaria conhecido como Segunda Guerra Mundial.

Contando com estratégias e tecnologias já testadas pelos destacamentos da Legião Condor durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939), os alemães avançaram sobre o solo polonês: tendo em mãos um armamento obsoleto, a Polônia foi incapaz de resistir à fúria da avalanche germânica.

Diante da invasão, a Grã-Bretanha e a França em um curto espaço de tempo declarariam guerra à Alemanha; entretanto, a posição geográfica da Polônia no continente europeu tornou praticamente impossível qualquer tipo de auxílio eficaz que pudesse servir ao prolongamento da resistência polonesa.

A maldita surpresa: a União Soviética ataca a Polônia do lado leste

Piorando o cenário aos poloneses, o Exército Vermelho inesperadamente dava início à invasão do leste do país, para a surpresa de todas as nações que declaravam apoio à Polônia. Qualquer esperança dos poloneses tornava-se vã.

Esmagada pela maciça invasão das forças armadas das nações vizinhas, a Polônia caiu em um mês, deixando de existir enquanto país independente: seu território foi dividido entre a Alemanha Nazista e a União Soviética.

Deste modo que o mundo — assustadoramente — veio a conhecer o protocolo secreto do Tratado Ribbentrop-Molotov: a partilha de áreas de interesse estratégico nos territórios de diversas nações europeias entre a Alemanha de Adolf Hitler e a União Soviética de Josef Stálin.

REFERÊNCIAS:
GILBERT, Adrian. Enciclopédia das Guerras: Conflitos Mundiais Através do Tempo. trad. Roger dos Santos. São Paulo: M.Books, 2005.
MASSON, Philippe. A Segunda Guerra Mundial: História e Estratégias. trad. Angela M. S. Corrêa. São Paulo: Contexto, 2011.
Autor: Eudes Bezerra

31 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top