Intentona Comunista: o golpe de Prestes contra Vargas

Revolta Vermelha de 35, Levante Comunista ou Intentona Comunista
Revolta Vermelha de 35, Levante Comunista ou Intentona Comunista foi tentativa de golpe liderada por Luís Carlos Prestes contra o governo de Getúlio Vargas.

Revolta Vermelha de 35, Levante Comunista ou Intentona Comunista. A tentativa de golpe contra o governo de Getúlio Vargas ficou conhecido através desses nomes.

A tentativa de golpe foi liderada pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL) e ocorreu em 23 de novembro de 1935.

Nesse artigo você vai saber como tudo aconteceu, qual foi o contexto histórico, as causas e consequências da Intentona Comunista.

Não deixe de conferir e boa leitura!
camisas de história

SÚMÁRIO

1 Intentona Comunista: contexto histórico
2 Intentona Comunista: a revolta
3 Quais foram as falhas da Intentona Comunista?
4 Quais foram as consequências da Intentona Comunista?
Referências

1 INTENTONA COMUNISTA: CONTEXTO HISTÓRICO

O Partido Comunista Brasileiro havia sido colocado na ilegalidade durante a Era Vargas. Unindo-se a outros opositores do regime varguista, os comunistas formaram a Aliança Nacional Libertadora (ANL).

A Aliança Nacional Libertadora passou a ser a principal força de oposição ao governo de Getúlio Vargas. A Aliança lutava por mudanças políticas e sociais no país.

O líder da ANL era Luís Carlos Prestes. Anos antes, Luís Carlos Prestos havia liderado e organizado a famosa Coluna Prestes.

Porém, Getúlio Vargas achou que a Aliança Nacional Libertadora era uma ameaça para o seu governo. Em 1935 Vargas proibiu que a Aliança continuasse com as atividades. A ideia era prevenir seu governo para que nada acontecesse.

Mas, a ANL não parou. Mesmo de forma ilegal e clandestina, a Aliança continuou com suas atividades lutando contra os muitos problemas que havia no Brasil. Além disso, a ANL apoiou vários protestos e greves que se formaram com o intuito de cobrar ações imediatas do governo.

1935: O Assalto ao Poder
Cena do longa-metragem “1935: O Assalto ao Poder”, quando tropas de inclinação comunista lideradas por Luís Carlos Prestes tentaram tomar o poder das mãos de Getúlio Vargas. Créditos: 1935: O Assalto ao Poder (BRA; Escorel; 2002).

2 INTENTONA COMUNISTA: A REVOLTA

O intuito da Intentona Comunista era derrubar o governo de Getúlio Vargas e colocar em prática mudanças sociais, econômicas e políticas para o país.

Dessa forma, os membros da ANL se organizaram para promover um movimento partindo de vários quartéis.

Porém, apenas três quartéis participaram efetivamente do movimento, sendo eles de Recife, Natal e Rio de Janeiro. Vargas e as tropas militares combateram o movimento, finalizando a revolta em poucos dias. Isso aconteceu porque poucos militares e populares aderiram à rebelião.

Vários participantes foram capturados e presos, dentre eles estava o próprio Luís Carlos Prestes.

Luís Carlos Prestes em julgamento
O líder comunista brasileiro Luís Carlos Prestes, em julgamento pelo Tribunal de Segurança, 6 de março de 1937. Créditos: autoria desconhecida.

3 QUAIS FORAM AS FALHAS DA INTENTONA COMUNISTA?

A Intentona Comunista não deu certo, basicamente, por causa da falta de organização. Os participantes, no lugar de organizarem para que a revolta acontecesse simultaneamente com hora marcada, deixaram que fosse ocorrendo em datas diferentes em cada canto.

Dessa forma, o governo de Getúlio Vargas conseguiu dominar a situação, acabando com toda a força do movimento.

Por causa disso, Getúlio Vargas aproveitou o momento para decretar estado de sítio e prender vários líderes intelectuais, sindicais e militares. Porém, as consequências não foram apenas essas.

julgamento da Intentona comunista
Julgamento no Tribunal de Segurança Nacional dos líderes da Intentona, 1937. Créditos: autoria desconhecida / Arquivo Nacional.

4 QUAIS FORAM AS CONSEQUÊNCIAS DA INTENTONA COMUNISTA?

Uma das consequências da Intentona Comunista foi a decretação do estado de sítio, como dito anteriormente. Esse estado retirava todos os direitos dos civis no fim do ano de 1935.

Com isso, a perseguição e repressão sofrida pelos opositores cresceu significativamente, especialmente se esses opositores fossem comunistas.

Getúlio Vargas fez isso porque os comunistas eram considerados uma ameaça para a paz nacional imposta pelo presidente. Foi assim que o governo Vargas causou o enfraquecimento da oposição.

Com isso, o governo varguista ficou ainda mais autoritário. Além disso, o governo ainda usava a “desculpa” da “ameaça comunista”, como um motivo para que o governo continuasse após a “construção” do Estado Novo.

Assim, aconteceu também um crescimento da concentração de poder nas mãos de Getúlio Vargas. Foi justamente nesse momento que Getúlio Vargas se aproveitou e preparou um golpe de estado.

Esse golpe deu origem ao Estado Novo, acontecendo finalmente no ano de 1937.

A justificativa de Getúlio Vargas para criar o Estado Novo foi por causa do plano de conquista nacional comunista que, segundo o Presidente, o plano ameaçava a ordem institucional.

getúlio vargas anunciando o estado novo
Getúlio Vargas anunciando via rádio o início novo regime, eis que surge o Estado Novo. Créditos: Keystone-France / Gamma-Keystone via Getty Images.

Agora você já sabe como ocorreu e quais foram as consequências da Intentona Comunista, deixe um comentário! Tem algo a nos dizer? Deixe um comentário!


REFERÊNCIA(S):

BRAICK, Patrícia Ramos; MOTA, Myriam Becho. História: das cavernas ao terceiro milênio. 3ª ed. reform. e atual. São Paulo: Moderna, 2007.
Memórias da Ditadura. Luís Carlos Prestes. Acesso em: 09 nov. 2018.
SODRÉ, Nelson Werneck. História Militar do Brasil. 2 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.
VINCENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. História Geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2002.
IMAGEM(NS):
Buscou-se informações para creditar a(s) imagem(ns), contudo, nada foi encontrado. Caso saiba, por gentileza, entrar em contato: [email protected]

 

Autor: Eudes Bezerra

31 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top