O Templo do Sol de Ramsés II

O Templo do Sol de Ramsés II
O Templo do Sol de Ramsés II à noite. Créditos: autoria desconhecida.

Construído como demonstração da grandeza da civilização egípcia na Antiguidade, o Templo do Sol de Ramsés II, em Abu Simbel, representou — e ainda hoje representa — muito da sofisticação de sua sociedade e da importância do poderio faraônico sobre a mesma.

As singulares intenções que levaram este templo a ser construído se manifestam por meio de diversos detalhes, como o fato de ter sido projetado de modo que a luz solar tocasse a face do faraó em exatas duas datas do ano. Monumental, a construção se guiou buscando o impacto e a glória em detrimento da segurança e praticidade.

O Templo do Sol teria sido construído entre 1284-1264 a.c. no sul do Egito, e esteve coberto pela areia durante milênios até ser redescoberto em 1813. Esta construção penetra profundamente na encosta de arenito, que é “vigiada” por quatro impressionantes estátuas de faraós.

Características do templo

A fachada impõe 33 metros de altura por 38 metros de largura, tendo cada estátua 20 metros de altura. As estátuas se encontram sentadas em tronos, possuem olhares condescendentes e entre as duas centrais, bem como na entrada do templo, o deus sol é representado portando um cetro de guerra. No friso diversos babuínos celebram o sol.

Em seu arcabouço existem dezenas de imagens e retratações relativas à Batalha de Kadesh, religião e a venerada proximidade do faraó com os deuses. Estes adornos decorativos retratam a divindade do faraó, sua força militar e o domínio sobre a natureza.

abu simbel durante o dia
O templo durante o dia (sempre repleto de turistas), Créditos: Emmanuel Pivard.

Sua estreita entrada dá acesso a um amplo salão sustentado por oito colunas. “Oito pilares quadrados sustentam estátuas de Ramsés II representando como Osíris, deus que levou a civilização ao Egito primitivo e rei dos mortos. O culto a Osíris readquiriu força no Novo Império e suas estátuas exibem barba lisa (símbolo da vida) em vez da tradicional, encaracolada, do deus morto. A imagem gravada na coroa de Osíris mostra o rei como imortal, adorado ainda em vida.” (COLE, 2011, p. 25)

Além destas oito, há quatro novas estátuas adiante: três de deuses nacionais e uma de Ramsés II, todas em igualdade de condições.

estátua de Ramsés II abu sibel
“O Templo do Sol foi construído de modo que os raios solares iluminassem o rosto da estátua de Ramsés II apenas duas vezes ao ano: em 22 de outubro, para comemorar sua ascensão ao trono, e em 22 de fevereiro, por ocasião do seu aniversário. Os engenheiros da Unesco que participaram do salvamento do templo levaram em conta este fenômeno e conseguiram que ele se repetisse em sua nova localização, vários metros acima do local original.” (EFE via G1, 2013, s/p). Créditos: REUTERS/Amr Abdallah Dalsh, em 22/2/2010.

O Templo do Sol quase inundado

Em meados do século XX, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) iniciou uma campanha internacional de doações para salvar sítio arqueológico de Abu Simbel, que estava condenado a ser submergido pelas águas do Lago Nasser.

Uma grande represa foi construída à época em Assuã, o que fatalmente inundaria uma das mais extraordinárias construções já feitas pelo homem — o Templo do Sol de Ramsés II —, assim como também todo o sítio arqueológico.

A iniciativa da UNESCO salvou o Templo do Sol e outras construções próximas, como o Templo de Nefertari (Ramsés II o fez em homenagem à esposa predileta). O salvamento se deu por meio da fragmentação de todo o sítio arqueológico em blocos, que foram transportados para serem reconstruídos em local seguro durante as décadas de 1960-1970.

Vídeo com imagens do Templo do Sol de Ramsés II e de Nerfetari:

Sugestão da leitora Nathália Victor.

REFERÊNCIAS:
COLE, Emily. História ilustrada da arquitetura: Um estudo das edificações, desde o Egito até o século XIX, passando por estilos, características e traços artísticos de cada período. trad. Livia Chede Almendary. São Paulo: Publifolha, 2011.
EFE via G1. Sol ilumina estátua de Ramsés II em fenômeno visto duas vezes ao ano. Acesso em: 14 out. 2013.
República Árabe do Egito. Pharaonic monuments in Aswan. Acesso em: 14 out. 2013.
UNESCO. Nubian Monuments from Abu Simbel to Philae. Acesso em: 14 out. 2013.
IMAGEM(NS):
Buscou-se informações para creditar a(s) imagem(ns), contudo, nada foi encontrado. Caso saiba, por gentileza, entrar em contato: [email protected]
Autor: Eudes Bezerra

31 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top