Adolf Eichmann sequestrado pelo Mossad

Adolf Eichmann e trem nazista
A incrível missão do Mossad que capturou em solo argentino um dos principais criadores da Solução Final da Alemanha Nazista, Adolf Eichmann. Créditos: [1] Trem em Bergen-Belsen: Museu Imperial da Guerra, Londres; [2] Adolf Eichmann com uniforme da SS: autoria desconhecida / Fotomontagem: Eudes Bezerra.
A incrível missão do serviço de inteligência de Israel (Mossad) capturou em solo argentino um dos principais criadores da Solução Final (Holocausto) da Alemanha Nazista, Adolf Eichmann. Eichmann comandou a logística da indústria da morte e embarcou milhões e milhões nos trens de Adolf Hitler para os campos de extermínio.

Findada a Segunda Guerra Mundial, Eichmann desapareceu. Depois de um tempo escondido, fugiu da Europa com ajuda do Vaticano. Viveu em liberdade por 15 anos, mas os Vingadores de Israel receberam pistas do paradeiro do antigo SS-Obersturmbannführer (tenente-coronel) da SS e não deixariam a chance de prendê-lo passar.

…E não deixaram.
camiseta de história

SUMÁRIO

1 Adolf Eichmann, o Holocausto e o Mossad
⠀⠀1.1 Adolf Eichmann
⠀⠀1.2 Holocausto
⠀⠀1.3 Mossad, o serviço de inteligência de Israel
2 Paradeiro e descoberta de Adolf Eichmann
⠀⠀2.1 O Vaticano ajudou Eichmann a fugir
⠀⠀⠀⠀2.1.1 Condessa Marguerite d’Andurain e o Djeilan
⠀⠀2.2 Eichmann localizado na Argentina
3 Confirmando o alvo
⠀⠀3.1 O governo argentino acolhia nazistas
⠀⠀3.2 Necessidade de confirmação da identidade
⠀⠀3.3 Confirmado: Ricardo Klement é Adolf Eichmann!
⠀⠀⠀⠀3.3.1 Lothar Hermann: mesmo cego não esqueceu o rosto do homem que destruiu a sua vida
⠀⠀⠀⠀3.1.2 O ramalhete de flores
⠀⠀⠀⠀3.1.3 A ex-amante de Eichmann
4 Operação Garibaldi: prender Adolf Eichmann
⠀⠀4.1 Metsada, o grupo de sequestro
⠀⠀4.2 O sequestro e os riscos da Operação Garibaldi
⠀⠀4.3 O plano do Mossad para tirar Adolf Eichmann da Argentina
⠀⠀4.4 Captura de Adolf Eichmann
⠀⠀4.5 O nazista no cativeiro
5 Julgamento de Adolf Eichmann em Israel
6 Indicação de filmes
Condolências
Referências

1 ADOLF EICHMANN, O HOLOCAUSTO E O MOSSAD

Para entendermos bem o assunto, faz-se necessário explicar o seu ator principal, Adolf Eichmann, e no que se encontrava envolvido durante o regime da Alemanha Nazi.

Também seria interessante entender um pouco sobre o obstinado serviço de inteligência de Israel, o Mossad, para entender a tenacidade de suas ações.

Caso já conheça a história de Eichmann, do Holocausto e do Mossad, só pular para o ponto 2 deste artigo!

1.1 Adolf Eichmann

Otto Adolf Eichmann, nascido em 19 de março de 1906 na cidade alemã de Solingen, entrou para as fileiras do Partido Nazista, o NSDAP, logo em 1932, aos 26 anos de idade, juntando-se rapidamente à Schutzstaffel (“Tropas de Proteção”, a temida SS).

Passou por uma grande quantidade de cargos e funções, subindo na hierarquia do Regime Nazi e se especializando nos chamados “assuntos judaicos”.

No início de 1942, após a Conferência de Wannsee, quando foram acertados os detalhes para o início da infame Solução Final (para a questão judaica), Adolf Eichmann tratou da logística para que milhões de prisioneiros e prisioneiras, incluindo crianças, embarcassem nos trens do Nazismo.

Noutras palavras, Eichmann, que à época cuidava da logística para concentrar os judeus em grandes guetos dentro de cidades estrangeiras ocupadas pela Alemanha Nazi, agora os prepararia para a morte certa e em escala industrial durante o chamado Holocausto (Shoah, para os judeus).

judeus húngaros em plataforma de trem
Judeus da Hungria sendo selecionados (para trabalho forçado ou para morte imediata) após o desembarque dos trens do Holocausto, maio ou junho de 1944, Auschwitz-Birkenau, Polônia. Créditos: autoria desconhecida.

1.2 Holocausto

Holocausto é como ficou conhecida a política de extermínio sistemático executada pelo III Reich (“Terceiro Império”) contra os judeus da Europa durante a Segunda Guerra Mundial (1939–1945), onde cerca de 6 milhões, de uma população de 9 milhões, foi assassinada das mais diversas formas, destacando-se os brutais campos de concentração e as suas câmaras de gás.

Dos aproximadamente 6 milhões de judeus assassinados pelo Nazismo, 1 milhão teria sido de crianças, 2 milhões de mulheres e 3 milhões de homens, configurando o Holocausto como um dos mais perversos genocídios da história, onde Hitler cortava suprimentos de suas tropas em guerra, mas não o Zyklon-B (pesticida) das câmaras de gás.

Ainda que de forma não usual (e para fins didáticos), o Holocausto, por ser parte da chamada Solução Final, também poderia ser encarado como política geral contra diversos outros alvos, como homossexuais, prisioneiros políticos, eslavos (poloneses, ucranianos, soviéticos…), etc., destacando-se os ciganos (estes teriam sido sistematicamente mortos nas câmaras de gás como os judeus).

Fritz Klein dentro de vala com prisioneiros mortos em Bergen-Belsen
Vala comum de um dos últimos campos de concentração nazista a ser libertado, o de Bergen-Belsen, 1º de abril de 1945, Alemanha. Repare que em destaque dentro da vala se encontra Fritz Klein, um dos médicos responsáveis pelo campo nazista e que foi obrigado (com outros guardas) a enterrar as suas vítimas. Posteriormente Fritz Klein foi enforcado por crimes contra humanidade. Créditos: Museu Imperial da Guerra / Londres.

1.3 Mossad, o serviço de inteligência de Israel

Um dia após a criação do Estado de Israel (14 de maio de 1948), ocorreu a Primeira Guerra Árabe-Israelense (Guerra de Independência, para Israel), onde uma grande coalizão de países do Oriente Médio e da África liderada pelo Egito atacou Israel jurando exterminar o estado recém-criado.

Embora em gigantesca desvantagem, a nação judaica venceu a guerra de modo surpreendente e uma preocupação logo se evidenciou: completamente cercada por nações inimigas que declararam abertamente a sua destruição, Israel necessitava se precaver de forma inteligente e avançada.

Dentre as ações para proteção da nação, o Mossad foi criado. Fundado em dezembro de 1949 (data sem consenso historiográfico), o Mossad (“O Instituto”) nasceu basicamente da necessidade de Israel de se prevenir de seus inimigos árabes contemporâneos que sustentam abertamente a sua destruição.

Outra missão do Mossad e que ainda hoje desempenha é a caça aos carrascos nazistas, sendo o sequestro de Adolf Eichmann o caso responsável por tornar o Mossad conhecido (e temido) no mundo inteiro.

emblema do Mossad
Um dos lemas do Instituto: “Onde não há sábio conselho, a nação cai; mas na multidão de conselhos há segurança”. Escudo do Mossad, cuja sede fica na cidade de Tel Aviv. Créditos: Ronaldinho King.

Próxima atualização: 20 de junho/2019

Autor: Eudes Bezerra

31 anos, pernambucano arretado e graduado em Direito. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top