Império Macedônico: história e características (resumo)

território do império macedônico
Resumo sobre o Império Macedônico, a terra natal de Alexandre, o Grande. História, características, apogeu e declínio do breve Império da Macedônia.

Pouco mais de 30 anos… Isso foi o tempo de duração do Império Macedônico fundado por Filipe II e encerrado após a morte de Alexandre, o Grande. Mas as suas consequências refletem até os dias atuais, sendo um dos grandes protetores e difusores da cultura ocidental-oriental.

camiseta de história
Adquira sua camisa agora!

SUMÁRIO

1 Resumo do Império Macedônico
2 Como surgiu o Império Macedônico?
3 Características principais do império
4 Filipe II e a formação do império
5 O auge do Império Macedônico com Alexandre, o Grande
6 Alexandre conseguiu conquistar a Pérsia?
7 Como o Império Macedônico chegou ao fim?
Referências

1 RESUMO DO IMPÉRIO MACEDÔNICO

O Império Macedônico, fundado por Filipe II, rei da Macedônia, foi um dos grandes impérios que existiram na Idade Antiga.

O Império Macedônico teve uma vida bem curta e sua fase de existência se situa entre os anos de 359 a.C. e 323 a.C. Sendo assim, o império teve o seu início no reinado de Filipe II e o seu fim com a morte do imperador Alexandre, o Grande.

Apesar de ter durado pouco tempo, o Império Macedônico foi estendido por um território vasto, que ia da Península Balcânica até a Índia. Além disso, podemos ressaltar também que o Império Macedônico uniu o Oriente e o Ocidente em grandes territórios que envolviam terras, como a do Egito e o Oriente Médio.

Antigamente, a população da Macedônia vivia do pastoreio e da agricultura. Eles também se consideravam membros da Grécia Antiga, mas estes, por sua vez, não os consideravam.

Os gregos acreditavam que os macedônios eram semibárbaros, isto é, estrangeiros, mesmo que os costumes e a língua fossem parecidos. Diz-se, inclusive, em tom de fofoca, que alguns gregos fingiam não entender o que os macedônicos diziam.

Hoje em dia, o antigo Império Macedônico faz parte da Grécia. Mas não é sobre o momento atual que esse artigo se trata. Abaixo você vai conferir mais detalhes sobre o Império Macedônico.

Vamos abordar mais detalhadamente como ele começou, principais características, fatos importantes e outras informações. Vamos conferir?

busto de Filipe ii da macedônia
Busto de Filipe II, o rei e grande idealizador do Império da Macedônia. Créditos: Gunnar Bach Pedersen.

2 COMO SURGIU O IMPÉRIO MACEDÔNICO?

Como dito anteriormente, o Império Macedônico surgiu sob o reinado de Filipe II, no norte da Grécia. Mas o seu auge aconteceu nas mãos do seu filho, Alexandre, o Grande, no período de 336 a.C. a 323 a.C.

Isso aconteceu porque Alexandre, o Grande, possuía grande genialidade militar e uma ousadia ainda maior (bem maior ao ponto de muitos dos seus soldados acharem que era suicida).

O comando superior de Alexandre Magno aliado às habilidades das imbatíveis falanges macedônicas fez com que as conquistas do Império Macedônico fossem estendidas por longas faixas de terra.

Porém, a importância macedônica só ocorreu mesmo no século IV a.C. quando Filipe II, aos 23 anos, subiu ao trono e promoveu várias reformas. Depois que Filipe II veio a falecer (assassinado), o trono passou para Alexandre Magno, que deu continuidade as ações expansionistas do pai.

Alexandre liderando as falanges
Alexandre à frente da famosa falange macedônica. Entretanto, à época a cavalaria macedônica era muito mais famosa que as formações de infantaria e por vezes decidiu a batalha quando liderada pelo próprio Alexandre e a sua ousadia suicida. Créditos: autoria desconhecida.

3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO IMPÉRIO

Podemos começar destacando que o Império Macedônico contou com duas capitais. Entre 808 a 399 a.C. a capital era Egas. Entre 399 a 167 a.C. a capital foi Pela.

A religião predominante no Império Macedônico era a politeísta grega que atuava de acordo com um governo que tinha adotado um regime da monarquia oligárquica.

Os idiomas falados nesse império eram o antigo macedônio e o grego. Já as relações comerciais ocorriam por meio do dracma, a moeda do Império Macedônico.

A economia do império tinha como base a agricultura e a pecuária. Sendo assim, o poder era concentrado nas mãos dos proprietários de terra. Abaixo você confere uma lista com as principais regiões que formaram o Império Macedônico:

  • Egito
  • Grécia
  • Trácia
  • Chipre
  • Capadócia
  • Frígia
  • Mesopotâmia
  • Síria
  • Irã
  • Gedrósia
  • Pérsia
  • carreteiro
  • partie
  • Orites
  • Bactriana
  • Paramises

4 FILIPE II E A FORMAÇÃO DO IMPÉRIO

Filipe II fez com que a região passasse por uma modernização, construindo estradas e fortalezas, além de promover o comércio da região. Fora isso, Filipe II também organizou um exército poderoso.

Filipe II transformou a infantaria em uma máquina de guerra mortífera com lanças de quatro a seis centímetros de comprimento.

As sarissas, como eram chamadas, compunham as falanges macedônicas. Essas, por sua vez, foram incrivelmente bem aproveitadas pelo filho de Filipe II, Alexandre.

A formação básica das falanges era constituída por homens que formavam uma unidade compacta, porém flexível. Os soldados avançavam em formação cerrada e com dezesseis fileiras. No total, 256 soldados eram necessários para compor uma falange macedônica.

tropa de choque do império macedônico falange macedônica
Mostra simplificada de uma típica falange macedônica que Alexandre, o Grande, comandou. Créditos: autoria desconhecida.

As primeiras cinco fileiras estendiam suas sarissas sobre os homens da frente, de modo que se formava uma parede de pontas afiadas. Os soldados de trás ficavam com as lanças para frente e para o alto, de modo que formasse um escudo barrando as flechas.

Com esse exército bem treinado, Filipe II conseguiu conquistar algumas cidades gregas, como Calcídica, Trácia e Tessália. Depois disso, na Batalha de Queronéia, o exército conseguiu derrotar as cidades-Estados da Grécia Central.

A Liga de Corinto também foi liderada por Filipe II. Na ocasião, o rei da Macedônia fez com que todas as cidades gregas ficassem sob o seu comando.

Contudo, Filipe II foi assassinado em 336 a.C. quando se preparava invadir o Império Persa.

império macedônico na morte de Filipe II
Mapa mostrando a extensão territorial da Macedônia sob o governo de Filipe II. Créditos: Marsyas / Wiki Commons.

5 O AUGE DO IMPÉRIO MACEDÔNICO COM ALEXANDRE, O GRANDE

Alexandre Magno ou Alexandre, o Grande, como ficou conhecido, nasceu em Pela no ano de 356 a.C. Mesmo quando ainda era criança, Alexandre se destacava nos jogos e era considerado um grande cavaleiro.

Alexandre era conhecido por conta dos seus atos de coragem, força e agilidade. O povo o considerava filho de Zeus. A mãe do menino, Olímpia, dizia para todos que havia ficado grávida de Zeus (alguns dizem Aquiles).

Entre os trezes e os dezesseis anos, Alexandre passou a ser aluno de Aristóteles, o filósofo. Foi Aristóteles que fez com que Alexandre passasse a gostar de poesia, mitologia e filosofia.

Alexandre gostava da Ilíada, de Homero, e acreditava que a Guerra de Troia era um excelente modelo de estratégia militar e que aguçou o imaginário expansionista do futuro rei.

Depois que o seu pai, Filipe II, veio a falecer, algumas cidades gregas tentaram acabar com a Liga de Corinto. A ideia era se aproveitar da instabilidade que se encontrava na região por causa da morte de Filipe II.

A revolta foi liderada por Tebas. Porém, foi Alexandre que arrasou a cidade. As cidades gregas acabaram por se render, dando ao rei poderes plenos sobre seus exércitos. A única cidade que ficou de fora foi Esparta.

Depois disso, Alexandre passou a colocar o sonho do seu pai em prática: invadir a Pérsia.

A falange ainda existia, assim como também arqueiros, a cavalaria e outros grupos que foram treinados durante a construção de pontes e barcos. O exército era composto por cerca de 40 mil soldados quando a invasão começou.

extensão do império macedônico
A imensidão do território conquistado por Alexandre, o Grande. Créditos: Mircarlla 22.

6 ALEXANDRE CONSEGUIU CONQUISTAR A PÉRSIA?

O Império Persa era administrado pelo rei Dario III que confiava no seu exército, já que tinha um número maior de homens e se tratava do mais poderoso império da época.

Porém, Alexandre resolveu atacar a Pérsia de surpresa, o que lhe garantiu alguma uma vantagem logo de início. Após uma série de batalhas épicas, Alexandre, o Grande, finalmente derrotou o rei Dario que acabaria assassinado pelos seus próprios generais.

Em 331 a.C., Alexandre já tinha dominado todo o Império Persa e conquistado Susa e Persépolis.

7 COMO O IMPÉRIO MACEDÔNICO CHEGOU AO FIM?

O fim do Império se deu quando Alexandre morreu, em 323 a.C., após uma misteriosa febre que talvez tenha sido assassinato, mas não se sabe.

Após a sua morte o império foi dividido em três grandes divisões:

  • Egito – com Ptolomeu
  • Síria, Mesopotâmia e Pérsia – com Selêuco
  • Macedônia e Grécia – com Antigônida

Nos séculos II e I a.C., os três foram dominados pelos romanos, destacando-se a conquista do Egito no qual Roma viveu uma das suas mais importantes épocas, quando Cleópatra e Júlio César se tornaram amantes e Roma deixou de ser república para se tornar império.


Espero que você tenha entendido a história do Império Macedônico. Se você gosta de história, não pode deixar de passar na nossa loja virtual e conferir as novidades que preparamos para você.


REFERÊNCIA(S):

GILBERT, Adrian. Enciclopédia das Guerras: Conflitos Mundiais Através do Tempo. trad. Roger dos Santos. São Paulo: M. Books, 2005.
GIORDANI, Mário Curtis. História da Antiguidade Oriental. 13 ed. Petrópolis: Vozes, 1969.
VINCENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. História Geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2002.
RATHBONE, Dominic. História ilustrada do mundo antigo: Um estudo das civilizações da Antiguidade, do Egito dos faraós ao Império Romano, passando por povos das Américas, da África e da Ásia. trad. Clara Allain. São Paulo: Publifolha, 2011.
WEIR, William. 50 Líderes Militares que Mudaram a História da Humanidade. trad. Roger Maioli dos Santos. São Paulo: M. Books do Brasil Editora Ltda, 2009.
IMAGEM(NS):
Buscou-se informações para creditar a(s) imagem(ns), contudo, nada foi encontrado. Caso saiba, por gentileza, entrar em contato: [email protected]
Autor: Eudes Bezerra

33 anos, pernambucano arretado, bacharel em Direito e graduando em História. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário (além de tudo que consta no site). Gosta de ler, escrever e planejar. Na Internet, atua de capacho a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra
Top