Sumérios: História, características e invenções (resumo)

sumérios e o zigurate de ur
Sumérios, o grande marco da civilização mundial. Inventores da escrita e da roda… História, características e muito mais nesse resumo! Créditos: autoria desconhecida/ Fotomontagem: Eudes Bezerra.

Sumérios, os grandes transformadores do modo de se viver, tendo desenvolvido a escrita e a roda. Comerciantes experientes, adoradores de deuses, artesões hábeis e o principal: considerado um dos grandes marcos da civilização mundial.

A primeira civilização do mundo surgiu na Suméria, antigo nome do sul da Mesopotâmia, durante o período de Uruk (4300-3000 a.C.).

Nesses charcos férteis e planos, a terra teve de ser drenada e irrigada antes de ser cultivada, e foi preciso construir barreiras contra enchentes. Tudo isso exigiu cooperação entre diversas aldeias.

Quando a população aumentou e a pressão para recuperar terra cresceu, foi interessante para as aldeias se unir e formar cidades, geralmente no local do santuário do deus da região.

Depois disso pequenas cidades cresceram… (WOOLF, 2014, p. 22)

TUDO QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SABER OS SUMÉRIOS

Uma das civilizações mais antigas e misteriosas do planeta onde pouca informação encontramos em livros gerais, sendo algumas vezes até ignorados.

Enfim, conheça mais sobre os Sumérios, desde a sua origem, desenvolvimento, passando por sua cultura, economia, religião e idioma e entenda mais sobre um dos primeiros povos na Mesopotâmia.

Boa leitura!

camisetas de história vestindo história
Você conhece a loja Vestindo História? São camisetas com frases e grandes imagens históricas. Acesse já!

SUMÁRIO

1. Quem eram os sumérios?
2. A origem e o desenvolvimento dos Sumérios
3. Sumérios: Sociedade e política
4. Organização das cidades
5. Sumérios: economia empreendedora e criativa
6. Sumérios: religião através dos tempos
7. Cultura dos sumérios
8. Arquitetura suméria
9. Língua suméria
Referências

1. QUEM ERAM OS SUMÉRIOS?

Os Sumérios é um dos povos que se fixaram na Mesopotâmia, essa civilização se destaca por ter sido a primeira que chegou na região em meados de 5000 a.C.

O motivo que fez com que os Sumérios ficassem na cidade de Susa foi a possibilidade de cultivar solo fértil que ficavam próximos aos rios Tigre e Eufrates.

A cultura rica e com excelente estruturação fez com que os Sumérios ficassem marcado durante toda história, pois suas descobertas foram vitais para os outros povos que viviam naquela época.

Quer entender mais sobre esse assunto, não é mesmo? Continue lendo o artigo com bastante atenção e aprenda mais sobre os sumérios.

2. A ORIGEM E O DESENVOLVIMENTO DOS SUMÉRIOS

“Os Sumérios são conhecidos como a primeira civilização que habitou a Mesopotâmia, que é o atual Iraque e o Kuwait, localizada entre os rios Eufrates e Tigre”.

Antes que os Sumérios chegassem até a Mesopotâmia eles viviam como nômades, tinham que lidar com a falta de comida e de água, e viviam vagando em locais como os Montes Zagros e o Planalto do Irã.

Ou seja, ao chegar naquele local, conseguiram encontrar fonte de água e de comida, portanto, tornou-se o ambiente perfeito para que se instalassem e desenvolvessem a sua cultura.

Era uma região que havia pouca quantidade de chuva, porém isso não foi um problema para os Sumérios, que aprenderam a fazer desvios nos rios Eufrates e Tigre, assim como também conseguiram aprender a realizar o armazenamento de água.

Isso permitiu o cultivo de muitos tipos de alimentos.

Além disso, outro fato que justifica essa fixação da civilização ali foi a segurança encontrada na Mesopotâmia, essa proteção vinha das montanhas que cercavam aquele lugar.

A proteção dessas montanhas era considerada importante para os Sumérios, pois outros povos viviam próximo àquele local, sendo assim, ter esse privilégio seria importante para a civilização poder se desenvolver.

Logo, as primeiras cidades-Estados foram se desenvolvendo a partir de 4000 a.C.

Com o passar dos anos, os Sumérios construíram muitas cidades e cada cidade-Estado tinha uma figura responsável pelo governo e que era chamado de patési.

Além de sumo sacerdote, o patési também era chefe militar e político.

Cidades dos sumérios
Localização das cidades dos sumérios, que correspondem a basicamente os atuais países do Iraque e Kuwait. Créditos: Phirosiberia / Wikimedia Commons.

3. SUMÉRIOS: SOCIEDADE E POLÍTICA

A sociedade e a política dos Sumérios se davam com o desenvolvimento de várias cidades-estados.

É necessário entender que essas cidades eram construídas ao redor de um templo e que o povo dedicava esse templo para algum deus, que se tornava a divindade que protegeria o local.

De forma geral, as cidades representam grandes centros mercantis e podiam ser governados por:

  • Patési;
  • Déspota local; e
  • Lugal.

Todos eram ajudados por aristocracias constituídas por sacerdotes e burocratas.

Desta maneira, o patési tinha a função de controlar:

  • A construção de canais de irrigação, celeiros, diques, templos; e
  • Também era quem impunha e administrava os tributos que todos estavam sujeitos a pagar.
zigurate dos sumérios
Os zigurates eram os grandes templos dos sumérios e alguns, como o de Ur, ainda continua de pé, sendo considerado e protegido como patrimônio da humanidade. Créditos: autoria desconhecida.

4. ORGANIZAÇÃO DAS CIDADES SUMÉRIAS

Todas as cidades, comumente, eram cidades-templos.

Isso acontecia, pois, esse povo acreditava que os deuses haviam fundado esses locais para que fossem espaços para a realização de cultos religiosos.

A sociedade se estruturava em torno de cidades como Ur, Quis, Lagache, Eridu Nippur, Kish e Uruk.

Esses grandes centros, distribuídos estrategicamente, ficavam ao redor de normas sacerdotais, assim como de seus templos.

As terras dessas cidades eram cuidadas por sistemas de irrigação que funcionavam por conta dos rios localizados nas proximidades.

Tratava-se de uma civilização bastante evoluída para a tecnologia disponível naquele momento, esse povo ainda aproveitava os benefícios de:

  • Embarcações;
  • Fornos caseiros;
  • Veículos com rodas.

Além de tudo isso, os Sumérios usavam também cobre e bronze, em meados de 4000 a.C. por meio do processo de fundição que foi criado por eles próprios.

Como eles já usavam as embarcações, conseguiam realizar algumas empreitadas, desta maneira, conseguiam adquirir minérios, pedras preciosas e metais.

5. SUMÉRIOS: ECONOMIA EMPREENDEDORA E CRIATIVA

 Os sumérios se mostraram criativos e bastante empreendedores nas suas tarefas de modo a contribuir não apenas à própria civilização como também ao mundo.

Era uma civilização que conseguia estabelecer relações com os comerciantes de outros povos, principalmente civilizações da costa do Mediterrâneo, assim como também do Vale do Indo.

Para que diversas atividades fossem realizadas, os Sumérios usavam o trabalho escravo, porém, esse tipo de mão de obra não era o que representava a grande porcentagem da economia.

Os sumérios eram excelentes comerciantes e a invenção da roda costuma ser atribuída à civilização, que também criou a escrita cuneiforme. Tudo para facilitar os seus mais diversos e já complexos registros. Créditos: autoria desconhecida.

As mulheres escravas eram obrigadas a trabalhar como:

  • Prensadoras;
  • Tecelãs;
  • Moleiras; e
  • Carregadoras

O que também fazia com que a economia dos Sumérios girasse era a cerâmica.

A pintura feita com óleo de cedro com o objetivo de decorar várias peças era algo muito comum e os ceramistas faziam fogo no cozimento de cerâmicas.

6. SUMÉRIOS: RELIGIÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS

 “O assunto religião dos Sumérios é um pouco complexo, pois as práticas e crenças, que eram adotadas por esse povo acaba variando muito através dos tempos”.

Cada cidade adotava sua própria visão sobre as práticas religiosas, ainda que muito parecidas.

Dentre os principais deuses que se destacaram entre o povo Sumérios, é possível citar os seguintes nomes:

  • An: deus do céu;
  • Inana: deusa do amor e da guerra;
  • Nammu: deusa-mãe;
  • Enil: deus do vento.

De acordo com a religião suméria, os deuses criaram os homens usando o barro para que eles fossem servidos por essas criações.

Os deuses eram organizados em uma hierarquia e as homenagens aconteciam por meio de diferentes rituais, incluindo sacrifícios.

Os Sumérios tinham a crença de que os mais fortes fenômenos da natureza eram as expressões dos sentimentos dos deuses, que acabavam fazendo aquilo quando estavam com raiva da humanidade e vice-versa.

Logo, a religião dessa civilização se baseava no conceito de que homens e mulheres estavam à mercê desses deuses.

Em esculturas, assim como também em pinturas, os deuses eram representados semelhantemente ao homem.

Os grandes templos, os zigurates, era construções de onde toda a população tomava partido nos rituais religiosos.

Zigurate dos sumérios de Ur
O zigurate de Ur (Templo da Lua), no atual Iraque. A construção teria sido erguida entre 2113 e 2096 a.C. por ordem do rei sumério Ur-Nammu. Créditos: Josh McFall.

7. CULTURA DOS SUMÉRIOS

Através de escritos Sumérios, é possível afirmar e definir que essa civilização tinha uma visão reservada e prudente sobre a humanidade.

Entretanto, as mulheres não faziam parte da promoção cultural, mesmo que pudessem atingir um bom status, a cultura sempre foi realizada por homens.

8. ARQUITETURA SUMÉRIA

Projetos arquitetônicos faziam parte da cultura suméria.

Geralmente, as construções eram realizadas com tijolos de barros, porém, elas se destruíam com o tempo, portanto, era necessário que elas fossem refeitas e, normalmente, essas reformas eram feitas no mesmo local.

9. LÍNGUA SUMÉRIA

O idioma falado por essa civilização era a língua Suméria e acabou estreando a escrita cuneiforme, sendo considerado o maior feito desse povo para a humanidade.

Através de vários símbolos desenhados da direita para a esquerda, sistema conhecido como pictogramas, a língua escrita foi constituída.

Os registros mais antigos dos documentos sumérios são vários textos datados de 3200 a.C.

escrita cuneiforme dos sumérios
A escrita cuneiforme (escrita com cunhas) é tida como a mais antiga escrita registrada do planeta. Créditos: autoria desconhecida.

Compartilhe esse artigo em suas redes sociais! Você conhece a loja www.vestindohistoria.com.br? É uma ótima opção para quem procura por camisetas com frases e imagens históricas!


REFERÊNCIA(S):

BRAICK, Patrícia Ramos; MOTA, Myriam Becho. História: das cavernas ao terceiro milênio. 3ª ed. reform. e atual. São Paulo: Moderna, 2007.
CLINE, Eric H.; GRAHAM, Mark W.. Impérios antigos: da Mesopotâmia à Origem do Islã. trad. Getulio Schanoski Jr.. São Paulo: Madras, 2012.
GIORDANI, Mário Curtis. História da Antiguidade Oriental. 13 ed. Petrópolis: Vozes, 1969.
NEWARK, Tim. História Ilustrada da Guerra: Um estudo da evolução das armas e das táticas adotadas em conflitos, da Antiguidade à Guerra de Secessão dos Estados Unidos, no século XIX. trad. Carlos Matos. São Paulo: Publifolha, 2011.
RATHBONE, Dominic. História ilustrada do mundo antigo: Um estudo das civilizações da Antiguidade, do Egito dos faraós ao Império Romano, passando por povos das Américas, da África e da Ásia. trad. Clara Allain. São Paulo: Publifolha, 2011.
VINCENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpaolo. História Geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2002.
WOOLF, Alex. Uma nova história do mundo. São Paulo: M. Books do Brasil Editora Ltda, 2014.
IMAGEM(NS):
Buscou-se informações para creditar a(s) imagem(ns), contudo, nada foi encontrado. Caso saiba, por gentileza, entrar em contato: [email protected]
Autor: Eudes Bezerra

33 anos, pernambucano arretado, bacharel em Direito e graduando em História. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário. Gosta de ler, escrever, planejar e principalmente executar o que planeja. Na Internet, atua de despachante a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra