Quinto maior Conquistador da história: Átila, o Huno

O quinto maior conquistador da história: Átila, o Huno cravou sua história com inúmeros saques extorsões e pura brutalidade
O quinto maior conquistador da história: Átila, o Huno, cravou sua história com inúmeros saques, extorsões e pura brutalidade. Créditos: autoria desconhecida / Montagem: Eudes Bezerra.

Uma das figuras mais conhecidas e emblemáticas da história ocidental, ainda que sua origem remonte o oriente. Popular por suas campanhas arrasadoras contra inúmeros povos, este é o legado mais conhecido do do quinto maior conquistador da história: Átila, o rei dos Hunos!

Onde eu passar, a grama não crescerá novamente — Frase atribuída a Átila, o Huno.

Conquistador: Átila, o Huno.
Nascimento: Data e local desconhecidos, provavelmente na Estepe Asiática.
Falecimento: Ano 453, Hungria.

Nota: Em virtude do sucesso da matéria original — Os 7 Maiores Conquistadores da História —, esta matéria é uma expansão do conteúdo original e incide unicamente sobre território conquistado como requisito.

Boa leitura!

O QUINTO MAIOR CONQUISTADOR DA HISTÓRIA: ÁTILA, O HUNO

Notório por sua ferocidade em conquistas, Átila, o rei dos Hunos, lançou-se furiosamente sobre a Europa a partir do ano de 436 em uma campanha expansionista que lhe rendeu a alcunha de o Flagelo de Deus.

Donos de vastas planícies entre a Europa e a Ásia, sobretudo na atual Hungria, os hunos liderados por Átila foram capazes de montar um poderoso exército montado que geralmente arrasava adversários nos mais diversos campos de batalha do Ocidente e Oriente.

A cavalaria huna, extremamente leve e armada com potentes arcos, desbaratava qualquer defesa, sobretudo a infantaria tipicamente romana que já não vivia seus dias de melhor equipamento e era marcada por improvisadas proteções e escudos pesados, o que os tornava alvos lentos e fáceis de serem abatidos pelos arqueiros profissionais do oriente.

cavalaria do quinto maior Conquistador da história: Átila
A ampla e versátil cavalaria dos hunos se mostrou decisiva nas conquistas do quinto maior conquistador da história: Átila, o Flagelo de Deus. Créditos: autoria desconhecida.

Átila conseguiu a façanha que o império Romano vinha tentando há séculos: subjugar muitos dos povos da Germânia para posteriormente ir de encontro às grandes promessas dos antepassados hunos: invadir e extorquir os grandes impérios da época.

Com Átila no comando, os hunos pilharam e extorquiram os impérios Romano do Oriente e Parta, da Pérsia, aterrorizando as planícies europeias e “escravizando” outros poderosos povos bárbaros, como alanos e ostrogodos.

Após os tributos pagos pelos impérios supramencionados, Átila direcionou os seus exércitos para o Império Romano do Ocidente, onde suas campanhas foram tão arrasadoras quanto às do passado, mas que encontraram seu fim.

Nessas campanhas, sobre na Europa Ocidental, Átila e os seus ferozes guerreiros deram a sua grande contribuição à queda do decadente Império Romano do Ocidente ao enfraquecê-lo ainda mais.

O avassalador avanço dos hunos fez com que, indiretamente, diversos povos germânicos migrassem e enfrentassem Roma em uma confusão gigantesca sobre todas as fronteiras do império que seria finalmente extinto em 476.

Ainda, embora breve tenha sido seu reinado, atribui-se à figura de Átila, o Huno, o título de maior líder bárbaro da era conhecida como Invasões Bárbaras.

Imagem de Átila o huno
Átila é apontado com o maior guerreiro do seu povo e dono de tamanha  astúcia, tudo para satisfazer a sede por pilhagens e o poderio dos hunos. Créditos: autoria desconhecida.

A GRAMA NÃO NASCERÁ NOVAMENTE…

Átila teria sido um líder nato, sabia da cobiça dos hunos por saques e fez disso uma eficiente arma para financiar suas campanhas ao extorquir os diversos impérios e povos que atacava.

A chave para a aquisição de tantos tributos pagos aos hunos era o mais cruel terror, onde suas campanhas e massacres avassaladores revelavam uma brutalidade poucas vezes vistas na história.

Em pouco tempo poderosos impérios e os chamados povos bárbaros se encontravam emaranhados em uma confusão onde não se poderia saber com certeza quem buscava asilo ou desejava atacar.

Em determinado ataque huno à atual cidade sérvia de Nis (antiga Naissus) no ano de 443, o massacre perpetrado pelas tropas hunas após a destruição das fortes muralhas foi algo devastador e desumano, mesmo para os padrões da época.

A população se viu diante de um inimigo que não tinha piedade (e de fato não teve), sendo um caso emblemático da brutalidade dos hunos.

Diz-se que o cheiro de morte ainda rondava a cidade, quando embaixadores romanos tentavam negociar com Átila tempos depois.

As pilhas de ossos de guerreiros e inocentes mortos eram vistas em todos os lugares.

Era esse tipo de ação brutal que compunha a moeda de barganha de Átila, o rei dos Hunos, para extorquir aldeias, povos, reinos e impérios que não conseguiam se defender.

Para saber mais, conheça a biografia de Átila, o Huno!

Território do quinto maior Conquistador da história Átila o Huno
Território conquistado pelo quinto maior Conquistador da história: Átila, o Huno! Créditos: Eudes Bezerra.

REFERÊNCIAS

BEZERRA, Eudes. Os 7 Maiores Conquistadores da História. Acesso em: 25 jun. 2022.

CAWTHORNE, Nigel. As Maiores Batalhas da História: Estratégias e Táticas de Guerra que Definiram a História de Países e Povos. trad. Glauco Peres Dama. São Paulo: M. Books, 2010.

CUMMINS, Joseph. As Maiores Guerras da História. trad. Vania Cury. Rio de Janeiro: Ediouro, 2012.

GILBERT, Adrian. Enciclopédia das Guerras: Conflitos Mundiais Através do Tempo. trad. Roger dos Santos. São Paulo: M. Books, 2005.

IMAGEM(NS):
Buscou-se informações para creditar a(s) imagem(ns), contudo, nada foi encontrado. Caso saiba, por gentileza, entrar em contato: [email protected]

PALAVRAS-CHAVE SECUNDÁRIAS: maiores conquistadores da história, Átila, Átila o Huno, quinto maior conquistador da história: Atila, Império Romano, guerras, Invasões Bárbaras.

Autor: Eudes Bezerra

33 anos, pernambucano arretado, bacharel em Direito e graduando em História. Diligencia pesquisas especialmente sobre História Militar, Crime Organizado e Sistema Penitenciário. Gosta de ler, escrever, planejar e principalmente executar o que planeja. Na Internet, atua de despachante a patrão, enfatizando a criação de conteúdo.

Publicações de Eudes Bezerra